Sancionado projeto de Mical Damasceno que inclui no calendário estadual o centenário da Assembleia de Deus no MA

Foi sancionado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) o projeto de lei (PL) da deputada Mical Damasceno, que inclui no Calendário Oficial do Estado, o Centenário da Igreja Assembleia de Deus do Maranhão. A igreja está presente em todos os 217 municípios maranhenses e reunindo mais de 600 campos e áreas missionárias.

A Lei 11.167, de 21 de novembro 2019, prevê a inclusão, no Calendário Oficial do Estado, do dia 15 de janeiro de 2020 como Dia do Centenário da Igreja Assembleia de Deus do Estado Maranhão. A deputada destacou a importância desse reconhecimento.

 “Ficamos extremamente felizes por essa aprovação, pois a nossa Igreja Assembleia de Deus, em seus 97 anos de fundação no Maranhão, possui função essencial na pregação do Evangelho de Cristo e, também, soma forças ao Estado quando transforma vidas, quando age por meio de ações sociais, tira pessoas das ruas, das drogas, faz acolhimento e ressocialização daqueles cidadãos que a sociedade já não tinha mais esperança. A nossa igreja é uma agente de transformação e seu centenário merece estar registrado como data oficial do nosso Maranhão”.

Na sessão plenária desta quinta-feira (28), a deputada Mical Damasceno, mais uma vez defendendo o direitos dos cristãos, foi à tribuna denunciar um caso de intolerância religiosa que, segundo ela, está ocorrendo no povoado Manoel João, a cerca de 16km  da sede do município de Arari.

A parlamentar relatou que cristãos protestantes moradores do povoado estão tendo sua liberdade religiosa restringida e que crianças estão sendo obrigadas a colocar em provas da escola que a Igreja Romana é a única e verdadeira, sob ameaça de reprovação aos que não o fizerem.

A deputada relatou, ainda, um incidente em que o pastor Israel Silvestre, ao tentar celebrar um culto, foi expulso por moradores portando armas brancas.

Mical Damasceno mostrou-se consternada com a situação e disse que procurará as autoridades responsáveis e o Ministério Público, para que as providências sejam tomadas.

ALEMA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: