Santo Amaro: Oposição pede que Câmara se apresse em da parecer sobre pedido de cassação da Prefeita

O clima chegou a ficar tenso no início da seção, os vereadores Cleiton Dentista e João Brerda se retiraram do plenário em protesto pelo fato da Comissão de Constituição e Justiça daquela Câmara, até aquela data não ter dado o parecer sobre o pedido de cassação da prefeita por improbidade administrativa.
Vereadores que fazem parte do bloco de oposição ao executivo municipal de Santo Amaro entraram com processo pedindo a cassação da prefeita Luziane Lopes (PP), por conta das irregularidades administrativas no seu o governo, que vai de obras inacabáveis ao pagamento de altos valores aos seus assessores sendo que os cargos não compete muito exercício e não chega a ser prioridade de gestão.
A população estão revoltados com os parlamentares que fazem parte da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores de Santo Amaro, pelo fato de até aquela data já fora do prazo a comissão ainda não ter apreciado o processo com pedido de cassação da prefeita Luziane Lopes por improbidade administrativa.
Algo que chama atenção nas denúncias de improbidade administrativa da gestora é o salário pago para Aline Barros da Silva filha da filha da caseira da prefeita que chega a receber quase seis mil reais por mês, sendo que ela não está habilitada para o cargo que ocupa na assessoria especial da prefeitura.
O presidente da Câmara Zeca do Bizinho falou a nossa reportagem que ele agiu de maneira correta, enviou o processo de cassação da prefeita proposta pelos vereadores de oposição, a Comissão de Constituição e justiça da casa e que estava esperando da comissão a análise do processo, para que seja dado continuidade a tramitação para ser levado a votação em Plenário.
Presidente da Comissão de Constituição e Justiça vereador José Domingos falou que o processo de cassação da prefeita corre dentro dos parâmetros normais da lei. Ressaltou ainda que o único problema está no relator do processo que é o mesmo que está denunciando a prefeita por conta disso para que o processo tramite de forma legal o relator tem que ser trocado.
Os presidentes do Sindicato dos Servidores Jeam Castro e Sinô e o presidente da Associação dos moradores do Povoado Ponta Verde, falaram a reportagem que são inúmeras as irregularidades cometidas pela gestora de Santo Amaro que esperam que os vereadores defendam os interesses do povo daquele município votando pela cassação da gestora.
Além dessas irregularidades da atual gestão que foram denunciadas, existe também a máfia das diárias concedidas aos  funcionários que sequer estão de fato trabalhando no município, em outros casos existem funcionários que moram na capital do Estado, mas que segundo denúncias tem seus salários repassado.
Dezenas de moradores de Santo Amaro fizeram-se presente na seção que em alguns momentos protestando contra a atitude dos vereadores da Comissão de Constituição e Justiça devido não terem dado parecer ao processo porem enalteceram a atitude dos vereadores Cleytom Dentista e João Brerda que abandonaram o plenário em protesto e se juntaram ao público na galeria. (Com Colaboração do Blog SJnoticiasma )

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: