Surfe pode ficar sem campeão mundial em 2020

O surfista brasileiro Filipe Toledo compete na etapa brasileira da Liga Mundial de Surfe, na praia de Itaúna, em Saquarema, Rio de Janeiro.

A liga mundial de Surf (WSL) comunicou que todas as provas do esporte estão adiadas até o fim de junho. A decisão vale para circuito principal e para a divisão de acesso da modalidade. O anúncio foi feito nesta terça (28) pelo diretor-executivo da entidade, Erik Logan: “Onde e quando iremos realizar nossos eventos este ano, ainda é uma questão indefinida”.

Logan explicou que a WSL está atenta aos desdobramentos da pandemia do novo coronavírus (covid-19) e que atua em parceria com governos e autoridades da saúde sobre o possível retorno dos eventos. Entretanto, neste momento nada acontecerá, inclusive a etapa do circuito mundial no Brasil.

Além do adiamento, o dirigente avisou que haverá um novo formato de disputa no próximo ano. Em vez dos pontos corridos, a WSL deve adotar o chamado mata-mata entre os melhores surfistas da temporada para saber quem fica com o título. Em 2020, no entanto, por causa da covid-19, não se descarta a chance de não haver um campeão para o surfe.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: