‘Tem gente me ameaçando de morte’, diz juiz após decisão de lockdown

O juiz Douglas Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís, que determinou na semana passada a decretação de lockdown pelo governo Flávio Dino (PCdoB) na Ilha de São Luís, relatou hoje (4) já ter sofrido ameaças de morte por conta do seu despacho.

O bloqueio total passa a valer a partir de amanhã (5), e por dez dias.

As ameaças foram reveladas pelo magistrado durante entrevista ao programa Acorda Maranhão, da Rádio mirante AM. Segundo ele, os ataques foram feitos em seus perfis nas redes sociais.

“Tem gente ameaçando me bater nas ruas, tem gente me ameaçando de morte. As pessoas não respeitam, as pessoas acham que podem, só porque o juiz proferiu uma decisão, dizer que vão me matar, como tem aparecido. Basta você abrir o meu Instagram e você vai ver lá: uns dizendo que vão me bater e outros que vão me matar, porque não concordam com a minha decisão”, destacou.

De acordo com Douglas Martins, falta equilíbrio e civilidade a essas pessoas. “As pessoas não tem mais um equilíbrio, elas não sabem mais discordar da decisão. ‘Eu acho que o juiz está errado’, ‘eu acho que ela [a decisão] é inconstitucional e fere o direito de ir e vir das pessoas e que fere a questão dos poderes’. Eu não concordo que fere, mas eu concordo com o direito que elas têm de criticar. As pessoas têm o direito de criticar, mas não têm o direito de dizer que vão me matar, o direito de dizer que vão me bater e que vão me agredir”, completou.

O juiz afirmou que todas as ameaças já foram relatadas ao Tribunal de Justiça e serão apuradas pelo Judiciário.

“Eu já encaminhei essas denúncias ao setor de segurança do Tribunal e eles já estão tomando providências muito eficaz em relação a isso. eu estou absolutamente tranquilo, não estou preocupado nem um pouco com essas ameaças. Não é que não esteja preocupado, mas eu estou me sentindo absolutamente seguro não estou com medo. A segurança do Tribunal está cuidando desse aspecto, a própria polícia está cuidando disso, apurando as responsabilidades de quem fez essas ameaças para providências cabíveis”, concluiu.

Ledá

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: