Um paraíso chamado Lençóis Maranhenses: quando ir, o que visitar e onde ficar

Conheça os Lençóis Maranhenses, um dos destinos turísticos mais lindos do Brasil. Saiba quando ir, o que visitar, e onde ficar nos Lençóis Maranhenses. Pronto para se apaixonar?

Dunas branquinhas esculpidas pelos ventos e milhares de lagoas de água cristalina são o principal atrativo do parque nacional dos Lençóis Maranhenses, um parque com mais de 1500 quilômetros quadrados de dunas, o equivalente a cidade de São Paulo, e que arranca suspiros de viajantes vindos de todos os cantos do mundo.

Onde ficam os Lençóis Maranhenses?

Localizado há 256 Km (cerca de 4 horas) de São Luis no Maranhão, entre os municípios de Barreirinhas (principal base para desbravar o parque, Atins e Santo Amaro do Maranhão, Lençóis Maranhenses é um destino pouco explorado e pra lá de especial!

Lençóis Maranhenses e a Rota das Emoções

Lençóis foi a última parada e o ponto alto do nosso roteiro de 8 dias pelas Rota da emoções, uma viagem por três estados Brasileiros (Ceará, Piauí e Maranhão) repleta de paisagens maravilhosas e cantinhos incríveis como Delta do Parnaíba e Jericoacoara, e os Lençóis Maranhenses.

Lençóis Maranhenses

Quando ir aos Lençóis Maranhenses?

De todas as dicas deste post, essa é a mais importante, o período ideal de visitação dos lençóis é de junho à agosto, época em que os lençóis estarão cheios formando bonitas lagoas. De novembro à abril é a época das secas, a água desaparece e transforma o local em um parque de dunas secos! (E haja frustração ir até lá e não encontrar essas lagoas lindas!)

Lençóis Maranhenses

Quem visita o parque entre setembro e outubro, encontrará lagoas mais vazias e correrá o risco de perder alguns pontos de mergulho. Em maio as lagoas já estão cheias, porém há boas chances de chuvas.

Lençóis Maranhenses

Lagoas de água cristalina, um dos pontos altos de Lençóis Maranhenses

Como chegar aos Lençóis Maranhenses?

Saindo de São Luis 

O aeroporto de São Luís está a 260 km de Barreirinhas, aproximadamente quatro horas de estrada. Para fazer esse trajeto, a melhor opção é fechar o seu traslado com a agência que você fará os passeios nos Lençóis Maranhenses. Verifique também se a sua pousada oferece esse serviço.

Também é possível fazer o trajeto de táxi com a Coopcart, a companhia de táxi de Barreirinhas. As reservas podem ser feitas pelo site.  A companhia de São Luis é a Coopertáxi, que não tem site oficial, mas o telefone para agendamento é (98) 3245-2633 .

Pra quem vem pela Rota das Emoções

Quem percorre a Rota das emoções vem da cidade de Parnaíba (famosa pela revoada dos guaras) cerca de 200 km que separam Parnaíba de Barreirinhas, ou 3 horas horas de estrada. O transfer privativo também é a melhor opção, a Rota Combo também oferece esse trajeto. Vale falar que Parnaíba tem um aeroporto pequenino com poucos voos.

Lençóis Maranhenses

Precisa de carro?

Não, não e não. Os Lençóis Maranhenses ficam dentro de um parque nacional, onde não é permitido entrar carro não autorizado. Todos os passeios são feitos nos veículos das agências, então o seu carro vai ficar estacionado.

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses

A principal base para explorar os Lençóis Maranhenses é Barreirinhas. A cidade fica a 260 km de São Luis, e grande parte das agências oferecem esse traslado para o viajante. Barreirinhas também é a cidade com mais estrutura turística, e por ter uma oferta maior, é possível encontrar passeios mais baratos.

BARREIRINHAS

Em Barreirinhas, na Pousada Murici. A pousada tem quartos simples, porém bem amplos.  Ela fica de frente para o Rio Preguiça, e tem uma “praia” fluvial que é uma delícia. O café da manhã é super caprichado, e os funcionários são muito atenciosos. Outra opção é a Pousada do Buriti com quartos bem ajeitados e uma estrutura bacana com piscina, espaço infantil e com um restaurante testado e aprovado por nós.

Lençóis Maranhenses

Pousada do Buriti – Barreirinhas | Foto: divulgação

Lençóis Maranhenses

Pousada do Buriti – Barreirinhas | Foto: divulgação

SANTO AMARO DO MARANHÃO

Outra base para os Lençóis é Santo Amaro do Maranhão. É mais perto do Parque dos Lençóis, porém não tem tanta estrutura como Barreirinhas, e tem menos oferta de passeios. As opções de hospedagem em Santo Amaro são bem simples, não vá esperando muito luxo. Entre as melhores opções da cidade são a Rancho das Dunas e a Pousada Cajueiro.

Lençóis Maranhenses

Pousada Rancho das Dunas | Foto: divulgação

Lençóis Maranhenses

Pousada Rancho das Dunas | Foto: divulgação

ATINS

A terceira base é Atins, a cidade mais rústica e menos explorada pelos viajantes. Se os brasileiros ainda não descobriram Atins, os gringos já descobriram e muitos resolveram ficar por lá e fundar pousadas e hotéis super charmosos. O La Ferme De Georges é um deles, os donos, um belga e um parisiense moram em Atins. A pousada tem equipamento de kitesurfe para alugar e aulas para os hóspedes. A Pousada Jurará também é uma ótima opção em Atins, e tem um anexo que foi construído em 2016, ou seja, está tudo bem novinho.

Hotel La Ferme de Georges

Hotel La Ferme de Georges | Divulgação

Lençóis Maranhenses

Hotel La Ferme de Georges | Foto: divulgação

Então, em qual cidade eu devo me hospedar? 

Ao menos que você tenha uma semana inteira para dedicar aos Lençóis Maranhenses não vale a pena ficar nas três bases, a minha sugestão é escolher duas delas (sendo que Barreirinhas deve estar na jogada). Para quem pouco tempo, ou está percorrendo a Rota das Emoções (combinando os Lençóis com o Delta do Parnaíba e Jericoacoara), ficar em Barreirinhas é a melhor opção.

Quantos dias?

Para conhecer a região com o carinho que ela merece, separe pelos menos 4 dias inteiros, 2 para o circuito das lagoas, 1 dia para o passeio de barco no Rio Preguiça e 1 dia para conhecer a região de Atins.

O que fazer nos Lençóis Maranhenses?

Várias agências oferecem passeios com saídas diárias para explorar o parque nacional. Testamos e aprovamos a Caetés Expedições, o atendimento e o serviço deles são ótimos.

Ver o Nascer do Sol na Lagoa Azul

Fizemos o passeio do nascer do sol na Lagoa Azul, e foi imperdível. A agência nos buscou no hotel às 3h30 da manhã em jardineiras. Temos que pegar uma balsa para atravessar o rio, e depois é quase uma hora até chegar na entrada do parque, o caminho é bem esburacado e balança muito, é de acordar qualquer sonolento.

Lençóis Maranhenses

Amanhecer nos Lençóis Maranhenses | Foto: Joanna Saldanha

Chegar no parque antes do sol nascer é ter toda aquela imensidão para você. Não tinha mais ninguém além o nosso grupo. Foi realmente incrível sentar no silêncio para apreciar as dunas e lagoas. Depois do nascer do sol, a agência oferece um café na manhã nas dunas e temos um tempo livre para caminhar e mergulhar. Esse passeio também é oferecido com saídas de manhã e no pôr do sol.

Lençóis Maranhenses

Mergulho nos Lençóis Maranhenses | Foto: Joanna Saldanha

Percorrer o circuito da Lagoa Bonita

Outro passeio bem popular saindo de Barreirinhas é o Circuito da Lagoa Bonita. Do alto das dunas é possível ter uma vista panorâmica das lagoas. Assim, como na Lagoa Azul, nesse circuito o grupo também tem um tempo livre para explorar e mergulhar nas lagoas próximas.

Lençóis Maranhenses

Passeio de barco no Rio Preguiças 

Rio Preguiças

Além das dunas e lagoas, o passeio pelo Rio Preguiças também é imperdível. Além das paisagens incríveis, que misturam as dunas com os mangues, o trajeto também tem uma parada em uma região chamada Vassouras, que é conhecida por suas dezenas de macacos que ficam esperando os turistas, e em Mandacaru, uma vila com artesanato e um farol, de onde se tem uma vista do rio.

Em Santo Amaro 

Em Santo Amaro é possível chegar em algumas lagoas andando. As caminhadas, que devem ser feitas com um guia, levam cerca de uma hora até a Lagoa Tinoca e a Lagoa da Serra.

De carro, o Circuito da Lagoa das Andorinhas, é o que tem a maior lagoa de Santo Amaro. Outras lagoas da região são a Gaivota e Betânia.

Em Atins 

O passeio mais famoso da região é o Canto de Atins. O trajeto feito em jardineiras, que passa pelas lagoas da região, com parada de mergulho na que tiver com maior volume de água, com uma pausa de descanso em um dos restaurantes do Canto de Atins.

Travessia à pé

Para quem tem tempo e disposição essa é a maneira mais interessante para explorar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Só assim é possível conhecer alguns pontos do parque onde não é possível passar de carro.

Lençóis Maranhenses

As travessias duram até cinco dias e um guia é imprescindível. Para facilitar, a travessia geralmente,é de Atins em direção a Santo Amaro, pois assim se caminha a favor do vento. E os momentos de caminhada são bem cedo, para evitar andar debaixo do sol.

E aí, pronto para se encantar com os Lençóis Maranhenses? Colaboração ideiasnamala.com

3 thoughts on “Um paraíso chamado Lençóis Maranhenses: quando ir, o que visitar e onde ficar

  1. Discordo do comentario sobre o período de visitação novembro a abril com lagoas secas realmente novembro e dezembro geralmente elas estão secas mais aparti de janeiro a abril epoca de muitas chuvas as lagoas estao cheias

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: