UPAs de Codó e de outros municípios são alvos de denúncias na Assembleia Legislativa do Maranhão

Os deputados estaduais Adriano Sarney e César Pires, ambos do PV (Partido Verde), denunciaram nesta quarta-feira (11) o sucateamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) mantidas pelo governo Flávio Dino no Maranhão.

Segundo eles, há uma onde houve demissões em massa nas unidades.

Adriano destacou que participou de uma reunião na Secretaria de Estado da Saúde (SES) com os demitidos.

“Hoje, nós temos mais de 128 pessoas demitidas das UPAs de São Luís e do interior, 128 pessoas entre motoristas, enfermeiras, técnicos de enfermagem. Não é a primeira vez que eu subo nesta tribuna para relatar o descaso com a saúde. Então, nós temos aqui, na UPA da Vila Luizão, mais de dez funcionários demitidos; na UPA de Itaqui/Bacanga, mais de 30 funcionários, e muitos deles sem ao menos terem acesso ao que lhes é de direito, o FGTS e as férias. Mais de 100 demitidos nas UPAs do interior do Estado, um verdadeiro descaso, um verdadeiro absurdo com a saúde pública do Estado do Maranhão”, afirmou.

 

 

César Pires, por outro lado, lembrou que o governo tem a intenção de repassar a gestão de UPAs para as prefeituras, sem contrapartidas financeiras.

“Incompetência do Governo Flávio Dino, as UPAs dos interiores, como Codó, Coroatá, Lago dos Rodrigues, Morros, Paulino Neves e outras mais, estão sendo remetida ao Poder Municipal, para depois não passar nenhum centavo, ou seja, é um fracasso anunciado, é um desmonte dado ao seu fracasso abissal. Nem quero tratar o lado social da situação, que é preocupante, mas a ausência desses funcionários significa a morte anunciada também daqueles futuros pacientes das UPAs, dos hospitais”, afirmou Pires.

Por: Blog do de Sá

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: