fbpx

Giro

“Valeu, Natalina!” rende processo contra Diogo Defante

pós Diogo Defante viralizar com o meme “Valeu, Natalina”, a família do menino que deu origem ao bordão decidiu processá-lo por uso indevido de imagem e pede uma indenização, alegando que a imagem do filho foi utilizada para “fins comerciais” e reivindica os lucros obtidos com a repercussão do vídeo, publicado no YouTube.

“O bordão ‘Valeu, Natalina’ foi criado pelo jovem, que ‘sem qualquer sombra de dúvida’ levou o réu a alcançar altos patamares, ficando o bordão muito conhecido nas redes sociais, entre os artistas e personalidades. Sendo assim, está evidente que o réu aproveitando-se da vulnerabilidade do jovem passou a auferir grandes lucros”, dizia o trecho do texto da petição inicial., aberta em junho deste ano.

No vídeo gravado por Defante, o menino aparece vendendo balas numa rua do Rio de Janeiro e Diogo aproveita a situação para brincar, usando um gorro de Papai Noel. Os dois divergem sobre a venda do doce. “2 por R$ 5”, falou o artista nas imagens.

Em seguida, o rapaz sugere que as crianças passassem uma mensagem de natal: “Manda um recado para a galera aí, natalina”. Confuso, o jovem acabou falando a frase, que vem sendo resgatada por internutas todo o fim de ano, desde 2019: “Valeu, Natalina!”. A publicação já conta com mais de 3 milhões de visualizações.

Advertisements

Deixe uma resposta